terça-feira, 10 de agosto de 2010

SCELERATA: Criatividade e força no Power Metal!!



A banda gaúcha SCELERATA, hoje figura entre os grandes nomes do Metal brasileiro. Com dois álbuns, “Darkness and light” e “Skeletons domination”, bem recebidos pela crítica e pelos headbangers no currículo, agora, eles estão prosseguindo, fazendo inúmeros shows Brasil afora e estão prestes a iniciar mais uma turnê nacional ao lado de Paul Di'Anno (ex-Iron Maiden). O baterista Francis Cassol veio até o Pólvora Zine com empolgação, para nos falar mais sobre tudo isso, os planos da banda e muito mais.

Pólvora Zine: Olá Francis, tudo bem? O SCELERATA teve seu início em 2002, na cidade de Porto Alegre (RS), com objetivo de fazer um Power metal vigoroso e original. De quem partiu a iniciativa de montar a banda e como foi até ela se consolidar?

Francis Cassol: Oi amigos do Pólvora Zine, é um prazer estar aqui divulgando o trabalho do SCELERATA. A banda surgiu comigo, o Bruno Sandri (ex-guitarrista) e o Gustavo Strapazon (baixo). Começamos a tocar como trio ainda em 2000, mas somente consolidamos a formação no início de 2002. Logo gravamos nossa primeira música que tocou muito nas rádios e programas de metal aqui no sul, e assim, passamos a nos apresentar bastante. Fizemos algumas aberturas e tocamos em diversos festivais até gravar o primeiro disco, Darkness & Light, em 2005, que foi lançado mundialmente em 2006.

P.Z: O debut álbum, “Darkness and light”, saiu em 2006 e foi muito bem recebido pela crítica e fãs de Metal. Como se deu o processo criativo para este álbum? Há uma divisão na banda na hora de compor e cada um contribuir com suas ideias?

Francis: Na composição do “Darkness and Light” houve um envolvimento da banda toda, mas quem tem mais talento para compor são o Magnus Wichmann (Guitarra), Gustavo e Renato Osorio (Guitarra). Eu participo mais nas letras e nas estruturas das canções. Para a composição do 3º disco, que vamos gravar ainda em 2010, o envolvimento está sendo bem maior, estamos compondo várias músicas em grupo, no estúdio, o que enriquece ainda mais o trabalho.

P.Z: Visto a técnica e melodia variada que constituem o referido álbum, em músicas como 'Eminence', 'Wings to fly' e a faixa título, qual é ponto alto dele pra você e o maior diferencial que ele apresenta em se falando de Power metal?

Francis: Bom, é difícil falar do meu próprio disco, mas no meu ponto de vista o diferencial é justamente o bom gosto das composições. As músicas do “D&L” são muito boas, com melodias fortes e que foram amadurecendo com o tempo, a medida que as gravávamos nas demos.

P.Z: A consolidação de vocês na cena nacional, permitiu que tocassem ao lado de bandas como Masterplan, Angra, Gamma Ray, entre outras. Devido a isto, como é a popularidade da banda hoje, dentro e fora do país?

Francis: É verdade, também tocamos com DEEP PURPLE, ROY Z., e fomos a banda convidada do EDGUY nos shows da tour do “Rocket Ride!”. Acho importante para uma banda, quando no início da carreira, ter a oportunidade de mostrar o seu trabalho para o público de bandas já consagradas. Devido a esses shows, nossos discos e o apoio de uma série de pessoas, é que nos consolidamos na cena nacional. Fora do país temos os dois discos lançados mundialmente, na América do Norte, Europa, Oceania, Japão, Coréia, etc.

P.Z: Depois de uma extensa turnê e subsequente divulgação do single “Enemy within”, em 2008 chegou ao mercado o segundo full legh, “Skeletons domination”, mostrando que a banda se aperfeiçoara mais ainda desde o álbum anterior. Qual a diferença crucial ele tem pra você em relação ao seu antecessor?

Francis: O Skeletons Domination é um grande disco por ter composições muito variadas, e mesmo assim conseguir manter uma homogeneidade entre elas, o que é muito difícil de ser obtido.

P.Z: Para a gravação de “S.D”, vocês contaram com a produção de Charlie Bauerfiend (Angra, Helloween, Saxon, Blind Guardian, Halford, ect.). O quão influente ele foi no resultado final do disco?

Francis: Exatamente, o Charlie fez um excelente trabalho conosco. Ele escutou nosso material e gostou muito, inclusive mostrou o disco para o pessoal do HELLOWEEN, e elogiou muito as composições, em especial o épico “Forever & Ever”, canção que fecha o disco. O principal upgrade que tivemos no Skeletons em relação ao Darkness foi justamente na sonoridade que o Charlie atingiu, nos timbres das guitarras, da bateria, enfim, na mixagem como um todo.

P.Z: No mesmo ano, a SCELERATA firmou uma parceria com Paul Di'Anno (ex-Iron Maiden), tornando-a sua banda oficial no Brasil, presente na abertura de seus shows e turnês. Como é pra vocês esta oportunidade de trabalhar ao lado de um ícone do Heavy Metal? O quanto esta ampla exposição os tem auxiliado a crescer perante a mídia?

Francis: Para nós é um prazer imensurável tocar com Paul DiAnno como sua banda brasileira oficial. Todos na banda são muito fãs de Iron Maiden e crescemos escutando seus discos. Ter a oportunidade de estar no palco com ele, tocando aquelas músicas que muito ouvimos e curtimos é algo incrível! Tem ajudado muito na divulgação da banda também, porque a expõe na mídia e temos a chance de mostrar nosso trabalho para o público do Paul.

P.Z: Voltando a falar da parte musical, vocês tem abordagens interessantes no contexto dos álbuns, apresentando temas como a mudança do mundo após o surgimento da humanidade e o poder destrutivo que o ser humano vem exercendo sobre nosso planeta. Esta similaridade é uma espécie de “padrão” lirico que vocês desejam estabelecer para a banda? Qual a importância você dá a transmissão de uma mensagem de conscientização através do Metal?

Francis: Esse é um assunto que particularmente me preocupa bastante, mas na verdade os temas das letras são muito variados. Falamos sobre vícios em drogas, relacionamentos em geral, relação do homem com o dinheiro, guerras, problemas sociais, etc. No entanto, é fato que todos temos culpa e responsabilidades sobre o lixo que nosso planeta está se tornando.
Gostaria de aproveitar para um esclarecimento. Tenho acompanhado na internet que há pessoas nos taxando de White Metal. Apesar de respeitarmos bastante o Metal cristão, não somos uma banda White. Como falei, nossas letras são muito variadas, e quando abordamos o assunto religião, é de uma forma generalizada, nunca tendendo para o lado cristão.

P.Z: Atualmente, vocês estão novamente a procura de um novo vocal, após a saída de Dan Rubin (Magician), que fora apontado por Paul Di'Anno como melhor vocalista do Brasil. Como está sendo a procura por alguém que ocupe este posto ? Entre Carl Casagrande e Dan, de qual deles vocês obtiveram maior contribuição à qualidade musical da banda?

Francis: Na verdade a banda recentemente encontrou e divulgou no site oficial o novo vocal. Trata-se de Fábio Juan, um cantor paulista que nos surpreendeu muito com seu timbre, afinação, musicalidade, além de ser uma grande pessoa! Nos conhecemos pela internet, quando ele mandou material para nós. Em seguida ele gravou um material da banda, tocamos juntos e tudo se encaixou perfeitamente. Estamos numa grande expectativa para fazer os shows da Brazilian SkeleTour 2010 e gravar o 3º disco da banda ainda em 2010!
Em relação ao Carl e o Dan, são dois grandes cantores, ambos contribuíram às suas maneiras. Mas acredito que, como o Carl permaneceu na banda por mais tempo e gravou dois discos, ele teve mais participação.

P.Z:Além da turnê com Paul, que se inicia dia 5 de agosto, quais são os outros planos no momento? Vocês já estão trabalhando ou possuem algumas composições para um novo disco e o que os fãs podem esperar dele em relação aos anteriores?Francis: Posso adiantar que as músicas estão com uma roupagem mais pesada, no clima da “Enemy Within”. Estamos muito empolgados e prontos para fazer o melhor disco da banda até o momento.



P.Z: Francis, obrigado pela entrevista. Sucesso e prosperidade nesta jornada da banda que está apenas começando. Deixo a palavra final com você, para que fale aos fãs da banda.

Francis: Eu agradeço pela oportunidade! Esperamos encontrar todos nos shows, lembrando que o Paul é uma pessoa muito acessível e recebe todos no backstage ao final dos shows! Um grande abraço, e não esqueçam de visitar o perfil da banda em: www.myspace.com/scelerataband


Scelerata e Paul Di'Anno

Nenhum comentário:

Postar um comentário