sexta-feira, 8 de maio de 2015

FALLEN IDOL – Fallen Idol

a0694970691_16
Como faz bem aos ouvidos escutar aquele Heavy Doom que traz em suas vísceras os órgãos que fazem funcionar a pegada primordial do estilo. Neste caso, estou falando de uma sonoridade influenciada por medalhões como Candlemass, Cirith Ungol, Pentagram, Saint Vitus e Trouble. O trabalho feito pelo trio paulista formado por Rodrigo Sitta (guitarra e vocal), Márcio Silva (baixo) e Ulisses Campos (bateria) neste debut conta com uma boa gravação que capta de forma concisa uma aura primitiva (não tão suja quanto o Sludge), riffs inspirados e uma boa interpretação vocal. Logo na abertura de I, psychotic já é escancarada aquela conjuntura de riffs ácidos. Mother death carrega precisamente a melancolia também essencial ao estilo, sendo um tema de uma introspecção envolvente. Também se destacam a cadencia e belos solos de The forgotten page, a escola de Leif Edling em Black preacher, a dose de Stoner em Join the dead e Dead’s heart lament, a mais sorumbática de todas, com os dois pés na escola de Tony Iommi. A bela capa foi uma cortesia do artista Fernando Lima. Que bom que mais bandas praticando esse som ter surgido no Brasil, e o Fallen Idol certamente acertou nesse primeiro passo. Nota: 9,0
 Écio Souza Diniz
 Faixas: 1. I, Psychotic / 2. Join The dead / 3. Mother Death / 4. Scarecrow / The Forgotten Page / 6. Black Preacher / 7. Dead Heart’s Lament

Nenhum comentário:

Postar um comentário