sábado, 30 de julho de 2016

EU ACUSO! – Síndrome de Estocolmo


1EU
Os gaúchos do EU ACUSO! atacam novamente com este segundo trabalho em formato de EP, mantendo seu som pesado e visceral, composto por uma mescla bem sacada de Heavy metal e vocal na linha do Rap, embalados por altas doses de Groove que dá a tônica a sonoridade. A banda já imprimiu sua identidade no primeiro álbum, Liberdade presumida (2013), e aqui eles a consolidam ainda mais. Afinal, não seria de esperar menos de um grupo formado por músicos experientes que já participaram de nomes de peso da cena gaúcha como Sacrário, Leviaethan, Panic, Distraught, Alchemist e Kaus do Porto. Atualmente, o time é composto por Sandré  Sarreta (vocal), Marcelo Cougo (baixo e vocal), Carlos Lots (guitarra) e Ale Mendes (bateria). Aqui a banda pega como o ponto embasamento para as músicas a “Síndrome de Estocolmo”, um estado psicanalítico no qual o indivíduo que passa por tortura ou intimidação demasiadamente intensa desenvolve como mecanismo de defesa do subconsciente um sentimento de apego pelo torturador ou intimidador. A intensão da banda foi fazer uso desse tema para transcrever a angustiante existência do nosso tempo, especialmente no Brasil, cercados por corrupção, violência extrema e constante, drogas e medo. A pedrada certeira já entra com Síndrome, com bases e refrão marcantes. Marcha dos patifes é outra que discorre de forma inteligente sobre a situação insólita de nosso país. De volta as ruas, uma música numa pegada Stoner e com passagens mais cadenciadas numa onda Space Rock, versando sobre as pessoas que tomam frentes e se mobilizam por um mundo melhor. Uma das melhores letras é a de Nações, que fala sobre a não subjugação de povos nativos a invasores/colonizadores. Toda essa riqueza de conteúdo tem uma identidade forte sob o vocal de Sarreta, que se encaixa perfeitamente a proposta musical. Para completar, como parte da ideologia da banda, o álbum está disponível para download gratuito em seu site oficial. Mais um ótimo trabalho para figurar nos melhores do ano. Nota: 9,0
Por Écio Souza Diniz
Faixas: 1-Intro/ 2-Síndrome/ 3-Minha palavra/ 4-Marcha dos patifes/ 5-Vigiar e punir/ 6-De volta as ruas/ 7-Nações

Nenhum comentário:

Postar um comentário